MutCom – 2017

Dia de Visita em nossa Casa

08/10/2017 Comentários (0) Notícias, Ramo Escoteiro, Seções do Grupo, Tropa Escoteira Lobo Guará, Tropa Escoteira Phoenix, Tropa Escoteira Urso

Ramo Escoteiro realiza Jornada de Travessia

Neste sábado e domingo – 7 e 8 de outubro – aconteceu a Jornada de Travessia de alguns escoteiros do grupo Caio Martins. Essa atividade consiste em uma etapa de progressão do Ramo Escoteiro na fase de travessia, com 14 anos. Trata-se de uma jornada de 15 km e um pernoite, no mínimo; completada com êxito pelos dois trios que a faziam.

O percurso eleito pelos chefes passava pelo Jardim Botânico, Lago Sul e uns condomínios cheios de morros “que devem ser próximos ao Peru”.

A responsável da vez por esta reportagem é uma das escoteiras que fizeram a jornada, e, tendo amado essa atividade, escolhi dois instantes que traduzem com perfeição todas as suas nuances:
A primeira veio ao fim da atividade: Estávamos na casa onde dormimos, esperando para ir embora. Um escoteiro já tinha saído, o Victor. Era o primeiro acampamento dele. Aquele jovem mal acabara de entrar na tropa e já teve coragem de ir numa atividade temida -até mesmo- pelos próprios veteranos; mergulhou de cabeça! Eis que chega para nossos chefes um áudio gravado pela mãe dele em que, no carro, encantado, ele mostra pontos da caminhada e narra com plena e pura alegria o que aconteceu naqueles lugares.
Pais, estou no movimento desde de tipo… sempre, e posso lhes garantir uma coisa: não, ele não está assim porque era seu primeiro acampamento! Realmente, esse fato contribuiu, mas, mal sabem vocês, que essa emoção encherá seu filho após cada acampamento. Agora isso é para ele uma paixão maravilhosamente correspondida, porém vai virar um amor intermitente que perdurará até seu último suspiro.

Nosso outro ponto veio de uma pergunta:
Mais ou menos na mesma hora, enquanto conversávamos com Lisélia (a maravilhosa dona da casa onde pernoitamos). De repente veio a dúvida eterna, até mesmo dos próprios escoteiros,
“E valeu a pena todo esse sofrimento, o que vocês levaram de aprendizado desta jornada?”.
Eu e Amanda ficamos meio sem ter muito o que responder, era uma pergunta muito boa. Isso me fez pensar afinal porque eu amava tanto essas aventuras.
Lisélia, creio que nunca saberei responder sua pergunta, mas espero que o que consegui retirar de meu coração te baste: Bom, de alguma forma isso faz nós, escoteiros, nos sentirmos vivos e milagrosamente todo esse sofrimento se torna apenas uma mínima consequência pra tudo que estamos sentindo, as dores e preocupações quando demasiadas, são compartilhadas e se tornam inocentes risos que nos dão a força necessária para continuar. Na jornada da vida o escotismo é nosso combustível, nosso lugar de limpeza espiritual, nosso tudo. Esses desafios cessam nossas guerras espirituais e nos completam. Eu levo disso o aprendizado de que o caminho pra tudo é árduo mas que com as companhias certas e o apoio dessa instituição maravilhosa eu chego aonde eu quiser, eu só preciso querer de verdade.

Aproveito a deixa para agradecer por nos receber com tanto carinho e atenção, sem você e seu filho Léo nada disso seria possível. Gratíssimos! Obrigada também aos nossos chefes, por todo o carinho e atenção conosco, obrigado por nos ajudarem quando não acreditávamos mais em nós mesmos e por tanta preocupação e apoio. O amor de vocês faz toda a diferença.

Produção textual: Ísis Aquino – Tropa Urso

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *